O Governo do Estado fará um aporte de R$3,5 milhões ao Fundo de Desenvolvimento Metropolitano da Baixada Santista. O investimento, que será destinado à execução de projetos de interesse regional, foi anunciado por Juliana Ogawa, representante do secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, durante reunião extraordinária do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), nesta terça-feira (5).

A realização de festejos de fim de ano nas cidades da região também integrou a pauta da videoconferência. “A crise sanitária, gerada pela pandemia de coronavírus, impõe um posicionamento conjunto sobre os eventos programados pelos municípios”, destacou o presidente do Condesb e prefeito de Santos, Rogério Santos, ao lembrar da importância do controle e da aplicação dos protocolos para garantir o sucesso dos eventos, em acordo com as regras sanitárias.

Na expectativa de que esta seja uma das maiores temporadas de verão, em termos fluxo de turistas, o colegiado decidiu levar a discussão para a próxima reunião ordinária do Condesb, programada para 26 de outubro e que pretende abordar também questões relativas à segurança, estrutura e abastecimento de água nos municípios.

Presenças

A reunião contou ainda com a participação da prefeita de Paria Grande, Raquel Chini; dos prefeitos de Itanhaém, Tiago Cervantes; de Mongaguá, Márcio Cabeça; da vice-prefeita de São Vicente, Sandra Conti; do vice-prefeito de Peruíbe, André de Paula e do diretor executivo da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem), Milton Gonçalves da Luz, além de representantes das polícias Militar e Civil, entre outras autoridades.

Governo do Estado vai aportar R$3,5 milhões ao Fundo Metropolitano