Em videoconferência realizada nesta terça feira (12.05), os nove prefeitos integrantes do Comitê Metropolitano de Contingenciamento do Coronavírus na Baixada Santista, decidiram formalizar ao Governo do Estado pedidos para que a rede pública de saúde da região não atenda pacientes com covid-19 que sejam de fora, e a ampliação do atendimento no Hospital Regional de Itanhaém, unidade de saúde pertencente à rede estadual.

Segundo o presidente do Condesb e prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, a Baixada Santista registra ocupação de mais de 80% de leitos de UTI. “Tivemos casos, em Guarujá, de pacientes de fora da Baixada que estão sendo atendidos. Nosso pedido é que o Estado possa transferir para outras regiões que estejam com taxa de ocupação de leitos baixa, precisamos priorizar apenas o atendimento da população da nossa região” declarou.

Academias barbearias e salões de beleza

Sobre o decreto publicado ontem no diário Oficial da União, que define as academias de ginástica, barbearias e salões de beleza como serviços essenciais, o colegiado decidiu aguardar regulamentação do Ministério da Saúde para se manifestar.

Confira a íntegra das reivindicações

– Ampliação de Leitos Litoral Sul – devido a ampliação dos casos no Litoral Sul, o Condesb vai encaminhar ofício ao Estado solicitando a abertura imediata e urgente de 10 leitos de UTI e 30 de Enfermaria no Hospital Regional de Itanhaém, que é administrado pelo Estado e possui capacidade de ampliação, por meio de uma organização social.

– Ocupação dos Leitos – em razão da ocupação dos leitos de UTI na Região Metropolitana da Baixada Santista, chegando a 80% dos leitos, o Condesb se manifesta contrário a vinda de pacientes de outras regiões para ocupar os leitos metropolitanos. Vale destacar que existem outras regiões com taxas menores de ocupação dos leitos.

– Decreto Serviços Essenciais – em razão do decreto presidencial, o Condesb vai aguardar a manifestação do Ministério da Saúde regulamentando a atividade, como dispõe o decreto para definir a atividade nos municípios.

Covid-19 – Prefeitos reivindicam mais leitos para a Baixada Santista e atendimento apenas para pacientes da região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *